Dicas para viajar com o seu melhor amigo

 

A jornada da vida é mais divertida se feita com um cão! Por isso cá vamos.

Ao viajar com um cão de avião deve informar-se das condições da companhia para o levar. Pelo que percebemos limitam o número de animais, por isso, convém saber antes de comprar o bilhete se ainda há vaga.
Deve saber as medidas da caixa e o peso, quando fizer a sua reserva.

 

É importante levar o cão com antecedência ao veterinário. A Duna, teve que fazer um reforço da vacina da raiva para depois fazer o exame e tinha que passar um mês do tempo de vacinação até à colheita.
O veterinário vai fazer todos os papéis necessários, passaporte, papel do chip, etc… nós recomendamos mesmo a veterinária da Duna. Consultório 4patas,  em Vila Nova de Gaia. A preocupação com a Duna fez-nos ter a certeza de que iríamos levar tudo o que faria falta para uma viagem de sucesso.
Embalamos também alguns medicamentos para a Duna. Como vamos passar em locais tropicais convém uma coleira que seja também repelente por causa dos mosquitos.
Compramos a transportadora, e tentamos que se habituasse a ela. Tentamos! Deixe a transportadora aberta em casa e ofereça ao seu cão os melhores pitéus lá dentro. A Duna ia buscar e saia para fora para os comer. Foi o máximo que conseguimos, no fim já entrava com menos medo.
Lemos que era importante identificar a transportadora com o nome do cão, e que era melhor se a transportadora espalhasse amor, para chamar a atenção das pessoas que trabalham no aeroporto, e assim foi. Imprimimos uma foto dela, e colamos uns corações, ou não fosse esta a viagem do amor.
No dia anterior dê uma boa refeição ao seu cão, e no dia, apenas uma refeição leve. Não lhe dê água nem comida menos de duas horas antes do voo, porque depois eles ficam aflitos para ir a casa de banho e é pior.
Como a Duna é muito nervosa, demos-lhe um tranquilizante, o tranquilizante só tem efeito 4 horas, por isso e como ela estava calma, demos apenas na hora de embarque.

No aeroporto, no check-in eles pesam a cadela e depois só mesmo quase na hora de embarcar é que se leva o animal à zona de bagagem fora de formato e já está.

Duna a embarcar sozinha

Vemo-nos do outro lado do Atlântico Duna.

Vamos? Como surge a nossa ideia

A Ideia

Não vos vou mentir, o meu sonho sempre foi ir dar a volta ao mundo. Para quem me conhece, sabe que eu ando sempre com mil coisas a fazer, seja trabalhar para os outros  e estudar ao mesmo tempo, ou acumular com um trabalho por conta própria. Então, como é que eu ia desligar e viajar? Sempre que pensava nisto só me vinha uma palavra à cabeça – “boooooooring”.  Precisava de uma ideia para tornar a viagem mais rica.

Pertenço a uma geração “multitasking” eu sabia que apenas a viajar, por mais enriquecedor que isso fosse, me iria aborrecer. Preciso de me sentir desafiada a cada minuto, preciso de saber que a aprendizagem é constante.

Foi numa viagem de avião,  que surgiu o mote, fico sempre inspirada nas viagens. Ia aliar o meu sonho de viajar com a minha paixão de fazer pessoas felizes.  Podem dizer que sou uma sonhadora, mas não sou a única,  já dizia  o John Lennon. Pensei que seria único mostrar ao mundo que o amor está em todo o lado. Comecei pela ideia de vos falar de atos de bondade. Contudo o amor tem uma magia muito especial e com novas formas de casamento a ser liberalizadas achei que estar presente neste dia especial de um casal onde a família e os amigos se juntam e onde vemos tradições únicas de cada país seria E-S-P-E-T-A-C-U-L-A-R.

Eu organizo casamentos, sou apaixonada por festas e eventos. Mas acho os casamentos únicos, e não há um casamento em que não chore de alegria,  seja na primeira dança, ou no corte do bolo debaixo de fogo de artificio.

Assim este blog será não só sobre pequenos atos de bondade que presenciamos a cada dia nos sítios para onde formos. Mas também atos de bondade que nos próprios pratiquemos e até vos contaremos histórias de casais no mundo todo. O nosso objetivo é fotografar dois casamentos em cada país que visitemos. Quem nos dá uma ajuda?

Informação importante: Os casamentos serão fotografados sem cobrar valor nenhum. Queremos contar historias e queremos ser mais um fotografo presente neste dia que tem um olhar diferente sobre o evento. Eu sou organizadora de casamentos ofereço-me para trabalhar neste dia, enquanto o Ivo fotógrafa.