As praias da Tailândia

Num país onde se deseja bom dia usando a frase: ja comeste arroz hoje? Eu sabia que estaria bem entregue, como é que possível ter um bom dia sem comida? Posso mesmo arriscar dizer que o melhor que levei daqui foi a comida. As praias da Tailândia são lindas, mas nós estamos cada vez mais exigentes.

Ainda nos estamos a habituar a isto de ser mochileiros, à vida de hostel, autocarros, e comboios por horas a fio. Talvez por isso ainda não tenhamos saído tanto do nosso eu para conhecer os tailandeses. As vezes estamos demasiado cansados para um esforço desumano de uma conversa em que eles não percebem nada do que nos dizemos e nos nada do que eles tentam dizer. Pedir para deixar a mochila no hostel durante umas horas pode ser um autêntico jogo de mímica. Se calhar foi por isso que não achamos que a expressão terra dos sorrisos estivesse assim tão ajustada à Tailândia. Contudo, à data deste post ainda nos falta uma semana e tudo pode mudar.

Começamos como já referimos aqui, por uma viagem pra Phuket. E só acreditei que não estava na Rússia pelo calor que se fazia sentir…. bares de russos, placas em tailandês e russo, recepcionistas a falar russo, …
Os dias que passamos em Phuket foram as nossas férias. Eu sei que vocês acham que nos estamos há quase 6 meses de férias, mas ha semanas que são férias das férias… fizemos praia, surf e comemos, umas vezes melhor que outras.

A praia de Kata dá para umas ondas não muito grandes e se não fosse a quantidade de gente na rebentação seria até uma boa praia, palavras do Ivo que acredita que na época das moções seja muito melhor, Fomos ao mercado e ainda provamos algumas iguarias como umas salsichas locais, espetadas de carne, e pad Thai. Mas foi quando nos aventuramos um bocadinho mais longe e visitamos uma shophouse que sentimos que estávamos a comer a verdadeira comida tailandesa. Um ótimo pad Thai e um arroz frito que estarão entre os melhores que comemos até agora, o sítio estava cheio de locais que paravam ali para uma rápida refeição ao almoço, conseguimos pedir e uma senhora que limpava as mesas esforçou-se para nos dar a entender que especiarias tínhamos que usar para ficar ainda mais saboroso.

Sabíamos que as férias não podiam durar para sempre, mas as praias da Tailândia não ficavam por aqui. Marcamos a nossa viagem para Koh Pha-ngan. Uma ilha no Golfo conhecida pela sua festa de lua cheia, e pela oportunidade de fazer mergulho. Uma dolorosa viagem de autocarro de 4 horas mais 3 de barco levou-nos lá. E os dias que lá passamos foram marcados pela comida uma vez mais, descobrimos um restaurante de um indiano com comida tailandesa e indiana que nos despertou o palato. Lá provei uma sopa local que deve ser a mesma sensação de comer um jardim: água quente com milho, tomate, cebola, cenoura, gengibre, jasmin,… pode não vos soar bem mas eu adorei. Tudo isto sempre acompanhado de arroz. Assim como o red curry, outro prato típico deste país e o massama curry, ainda faríamos uma aula de cozinha para despertar mais os sabores.

Não haveria lua cheia até ao ano novo por isso nada de festa. Aproveitamos o paraíso para um dia de snorkel. Mesmo nas praias da ilha basta nadar um bocadinho e é possível ver milhares de peixes de todas as cores.

E foi assim que nos despedimos da vida de praias da Tailândia, Bangkok esperava por nós.
Partimos para mais uma viagem de 4 horas de ferry e 6 de autocarro. Na Tailândia alugar uma mota custa por dia 5€. É uma forma perfeita para uma pessoa se deslocar nas ilhas mas o nosso barco parecia mais uma enfermaria  tal a quantidade de pessoas com pensos, mancas e esfoladas que estavam nele. Agradecemos não nos termos aventurado.

Ficamos com alguma pena de não ter ido às Phi-Phi, onde foi filmado a Praia e à ilha do James Bond, mas lemos que havia imensos turistas e aliando isso aos preços praticados optamos por descobrir um paraíso menos frequentado.

E para quem já foi, quais foram as praias da Tailândia que mais gostaram?

2 thoughts on “As praias da Tailândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.