O estado de Nova Iorque

Preferimos viajar no nosso mamute por estradas nacionais. Pelo menos para já. Como puderam ver aqui mal passamos a fronteira para os Estados Unidos fizemos logo uma paragem na estação de serviço e continuamos pela nacional no estado de Nova Iorque.
Em pouco mais de 100km percebemos que Nova Iorque é muito mais do que uma cidade. O estado é incrivelmente bonito.

Worldyouneedislove, Fujifilm, New York State
American flag

Percorremos a estrada com lagos a fazerem-nos companhia de aldeia em aldeia. Víamos portos, uma igreja, uma livraria, um posto de abastecimento e um ou outro deli em cada povoação. E assim fomos seguindo lentamente para sul.

Passamos em Elizabethtown, onde se inspirou a realização do filme homônimo e perguntamos por um sítio para comer na aldeia seguinte: Westport. Queríamos ir até lá porque tínhamos lido que havia uma pequena festa e à falta da romaria da Agonia era o que se arranjava para matar saudades.

Westport

Em Westport recomendaram-nos um deli, o café tinha 3 mesas, estacionamos à porta e entramos para um lanche ajantarado. Aproveitamos para usar a internet da livraria em frente e prolongamo-nos a ver a vida de uma aldeia onde todos se conhecem.

Ouvimos comentar que naquela noite havia fogo de artifício. Não podíamos perder, às 21 horas fomos em direção à festa e estourava o último foguete, perdemos o espetáculo. Mesmo assim ainda podemos ver o típico de uma festa local nos USA: animais, carróceis e barracas de comida com pizza, cachorros, limonada e uma iguaria que nos arrependemos de não provar: oreos fritas.

Dormimos na carrinha à porta da biblioteca. A primeira noite fora de um parque de estacionamento. Acordamos, voltamos ao Deli para umas torradas e café e seguimos para a praia local. Soltamos a Duna que correu livre pela primeira vez em mais de 30 dias. A verdade é que embora o Canadá seja considerado um dos melhores países paa viver, ficamos com a sensação de que existem muitas regras e que muitas vezes mais valia colocar um cartaz a dizer: “no fun!” Não podemos soltar os cães, nadar nos lagos, correr em muitos dos parques,…

 

Worldyouneedislove, Fujifilm, New York State
New York State wonders

Ainda antes do almoço saímos para conhecer alguns dos muitos lugares mágicos deste estado. A primeira paragem foi palco dos jogos olímpicos de inverno de 1932 e de 1980. E no verão converte-se numa estância de férias com os hotéis que no inverno atendem os amantes de neve a mostrar o seu lado mais caloroso. Não faltam opções de sítios para ficar: Crown, Hilton, …

As estradas apontam nos para percurso de trail e prometem-nos vistas incríveis, acabamos por nos render a um no Blue Lake. E até a Duna saltou para a água. Que saudades do silêncio.

Worldyouneedislove, Fujifilm, New York State Fujifilm, New York State Fujifilm, New York State

Seguimos caminho até Indian lake, o sol já de ponha e queríamos estar à hora de jantar num local sossegado. Fomos a um dinner talvez o único do local, com o nome Indian Lake Tavern. O ambiente era incrível, o menu tinha mesmo aquilo de que vínhamos à procura: chili, Mac and cheese e puré. Ao entrar no restaurante sentimo-nos a entrar num filme, todos se conheciam, cantavam as musicas que passavam, jogavam bilhar,….

Voltamos a dormir em frente a uma biblioteca e partimos de manhã descendo as Caterskills.
Mas choveu, choveu, choveu! Passamos pelo percurso que queríamos fazer a pé e a chuva não deixou. Até em Woodstock passamos. Mas fomos seguindo para o nosso próximo ponto: cada vez mais perto de Nova Iorque.

Worldyouneedislove,
Mamute

Chegamos às margens do rio Hudson já muito perto de Nova Iorque. Conforme nos aproximávamos o trânsito intensificava-se e a chuva não dava tréguas.

Seguimos para mais perto dos stonecrop gardens, local onde iríamos logo pela manhã. No percurso sentimos a Duna muito agitada, olhamos e vimos uma mãe veado com a sua cria. Tiramos umas fotografias eles pareciam habituados a ser famosos. Longe já ia o sossego das Caterskills e dos lagos do estado.

Worldyouneedislove, Fujifilm, New York State

Na manhã seguinte visitamos os jardins de stonecrop, sítio repleto de árvores, plantas, flores, e animais. E fomos avançando para Nova Iorque!

todas as fotos com Fujifilm X T-2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.