Balanço #2

E  vão mais 1.000km, somamos 2.000km.

Desde os últimos 1.000 a realidade é que não temos muitos números, andamos a percorrer o interior do estado de Nova Iorque e vimos um Estado que vive ofuscado pelo nome da cidade quando tem tanto pra dar.

1 fronteira terrestre – passamos a primeira, temos familiares e amigos que nos disseram que na fronteira era negócio, que não valia dizer piadas, nem tentar ser simpáticos. Confesso que a 10km já comecei a ficar nervosa. Tinha lido algumas coisas e mesmo outros sites que indicavam um tempo na fronteira de na média 1h30. Não podíamos levar sementes, carne ou outros produtos, comida de animal,…. mas com os nervos nem deitamos nada fora. Chegamos lá, com passaportes na mão, a Duna presa para evitar escândalos, e certos de que nos iam revistar a carrinha toda.

Dodge, Fujifilm, worldyouneedislove
Vintage dodge, o mamute.

Fomos por Montreal, e foi uma ótima decisão: não apanhamos fila, tínhamos uns 4 carros à nossa frente. Viram os passaportes, o da Duna também. Perguntaram-nos onde íamos e se o carro era nosso, disseram-nos que íamos ter que parar mais à frente porque  iam carimbar os nossos passaportes. Fomos, saímos do carro, ficaram com a chave da carrinha. A Duna ficou lá dentro. Esperamos por ser chamados, 5 minutos. Perguntas normais: o que fazemos em Portugal, o que íamos fazer, porque começamos no Canadá, se já tínhamos sido presos, até quando pensávamos ficar no país, com quanto dinheiro viajávamos, e aí confessamos o nosso crime: tínhamos alguma comida no carro, não reagiram! Sempre sérios. E nós também.  Tiram foto, tiram impressões digitais, perguntam se temos o ESTA, Temos que pagar $6 cada. Pela Duna não pergunta, nem pelas vacina da raiva. Dão-nos um papel para levantarmos a chave, pensamos pronto, agora é quando revistam a carrinha, já o estavam a fazer a outros carros. Entregam-nos a chave, pergunto: podemos ir? E ele responde: sim, claro! Tinham passado 20 minutos.

Duna, Fujifilm, worldyouneedislove

Saimos da auto-estrada na primeira estação de serviço e a paisagem mudou logo… deixamos de ter o Tim Hortons e passamos a ter Dunkin Donuts. A gasolina deixou de custar $1.12 CAD por litro e passou a custar $2.40 por 1 galão. Fizemos o percurso por nacional. E dormimos a primeira noite no mamute fora de um parque de estacionamento! Finalmente!

Todas as fotos com Fujifilm X T-2

3 thoughts on “Balanço #2

  1. Hola queridos,empece a leer y tambien me puse nerviosa.Gracias a Dios solo esperasteis 20 minutos.¡,mas al principio de mi lectura temi por la princesa Duna.
    Besos,¡.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.